sexta-feira, 29 de julho de 2011

Tu vens, tu vens...

Eu já escuto os teus sinais, Bia. Hoje, dia 29 de julho de 2011, é a data do seu nascimento. Com 3,5 kg e aproximadamente 49 cm, papai e mamãe decidiram que você virá ao mundo por parto cesária. O nascimentto por vias normais, segundo a nossa médica, Dra. Ana Leda, seria muito sofrido, já que você quis permanecer do lado direito da barriga da mamãe (bem que o papai diz que você só faz o que quer!). São 14h30 e a cirugia acontece logo mais, às 18h, na Clim.

Todos nós estamos muito ansiosos pela sua chegada. A mamãe Dryka nem dormiu direito, já chorou sem saber o porquê, e o papai Beto está um pouco nervoso. Estamos correndo para resolver os últimos preparativos e, enfim, terminamos a arrumação do seu quartinho, que está lindo, minha borboletinha...


Bercinho com borboletas e carrinho de Bia!

Hoje pela manhã, os parentes e amigos foram avisados e alguns estarão no hospital. Outros já prometeram que irão nos visitar amanhã, sábado.  Pode acreditar que o seu nascimento será um evento! Tanto é que fomos para o salão (eu e você) logo pela manhã, nos arrumar. Fazer unha, cabelo...

Daqui a pouco, vamos ter uma sessão só de você, nós três em casa, nos despedindo um do outro. Papai vai fazer o último redondinho aí na barriga e mamãe a última foto com o barrigão de fora, para guardar de recordação esse momento que já está deixando saudades.

Fique sabendo que foi bom demais ter você aqui dentro, sentir a sua evolução, crescimento, chutinhos pequenos e fortes, soluços, mexidinhos que animavam todos. Mas, a verdade é que não vemos a hora de você estar nos nossos braços, de ver o seu rostinho, de tocar você, fazer massagem, dar de mamar. Só de escrever aqui, já dá vontade de chorar de tanta emoção...

Esperamos que você tenha curtido as últimas semanas de aconchego no útero da mamãe, porque agora vem algo muito melhor: o mundo!

Até daqui a pouco, Amadinha...

Mamãe Dryka e papai Beto.


domingo, 17 de julho de 2011

Bia leonina...


23 de julho a 23 de agosto
Regente: sol
Símbolo: a juba do leão
Elemento: fogo
Cores: amarelo, laranja e dourado
Metal: ouro

Um verdadeiro reizinho da família – assim pode ser definido o leonino de fraldas. Este bebê adora ter público para assistir suas gracinhas e travessuras. Desde cedo, é cheio de atitude e centraliza os olhares. Ele não sabe ficar em segundo plano e vai fazer de tudo para chamar a atenção dos pais se achar que seu reinado está sob ameaça. Leoninos são sedutores e seu bebê vai mostrar logo do que gosta e o que deseja, esperando ser prontamente atendido por seus súditos. Ele é atraído por tudo o que é vistoso e sofisticado. Bebês de Leão também têm boa vitalidade, muita energia e disposição física. Em geral suportam bem as altas temperaturas – mesmo com febre, brincam alegremente. Mas podem adoecer ao sentir que não estão recebendo a atenção desejada. Têm sensibilidade nos olhos, sujeitos a alergias e irritações.
video

Ei, Bia! Vem logo balançar a tua juba por aqui!
Papai e mamãe estão explodindo de amor para dar...

Beatriz completa 37 semanas

15 de julho de 2011 foi dia de mais uma consultinha semanal em Dra. Ana Leda. Beatriz continua com dorso para o lado direito (vai para o teu cantinho, Bia!), está com aproximadamente 32 cm da cabeça para o bumbum e segundo a médica deve ter mais de 3kg. É... talvez não dê para fazer o parto normal...
Escutamos o coraçãozinho de Bia, a pressão arterial da mamãe aqui está em ordem e engordamos meio quilo em uma semana. Para quem está comendo muiiiiiito, está bom demais, não acham?
O que não é tão bom é que parece que os enjôos voltaram e se juntaram ao amargo da boca que nunca foi embora. Essa misturinha está fazendo a gravidinha sofrer bastante.
Outra novidade da consulta foi a realização do exame de toque, nada agradável, porém suportável. Assim, soubemos que Bia está devidamente encaixadinha e que não há dilatação.
Ah! Esses dias, por duas vezes, também sentimos pequenas contrações ( - “De Braxton Hicks”, disse prontamente o papai Beto durante a consulta!). Elas são normais diante da proximidade do parto.
Que venha a 38ª semana!

Aniversário de tia Flávia!

Não poderíamos deixar de prestigiar o aniversário da tia Flávia, que nesta quinta-feira, 14 de julho, completou nada mais, nada menos, que 30 anos! Quem diria em Flavinha? E a gente que achava que não iria completar 18...
Presentes de tia Flávia: macacão e sapatos de verniz!

Para quem não sabe, Flávia é amiga da mamãe Dryka aqui desde 1996, quando as duas começaram o 1º ano médio, na então Escola Técnica Federal da Paraíba. Na verdade, nos conhecemos um pouco antes, quando Flávia ainda era catequista da tia “Zu”, e ambas concorriam a uma vaga no pró-técnico.

Na ETF-PB, fomos grandes companheiras (Fla&Dry), na alegria e nas frustrações, nos trabalhos bem sucedidos e nas notas um pouco baixas em disciplinas que nada tinham de interessantes para duas garotas como nós. Passamos tardes sentadas no pátio, conversando sobre coisas da vida e letras de músicas da Legião Urbana. Falamos mal de alguns péssimos professores, enganamos a professora de musculação, arrasamos nas coreografias da Semadec, nos metemos em encrencas, fizemos apostas, preguiçamos nos banquinhos embaixo da caixa d´água, perto do refeitório, pensando que a independência nunca chegaria.
O tempo passou, a idade chegou, e essa amizade continua firme, forte e acima de tudo não-grudenta. Sabemos que sempre podemos contar uma com a outra. Sempre.
Por tudo isso, Fla, desejo 30 mil bolhas de felicidade, incontáveis pilhas e listas de amor, todos os dias. E que Bia também faça uma duplinha assim como a nossa quando crescer: perfeita.
Nós três, com tia Flávia e tio Alexandre (o mauzão)

terça-feira, 12 de julho de 2011

Contando os dias para a chegada de Beatriz

Como já disse aqui, o tempo passa rápido demais. Já estamos com 36 semanas e 4 dias. A partir das 37, Dra. Ana Leda disse que o bebê já não é mais prematuro.
Bebê com 37 semaninhas: estamos quase lá...
O espaço dentro da barriga está ficando menor para Beatriz e noto que ela já não se mexe tanto. Dá apenas grandes cutucões, que às vezes incomodam um pouco, mas eu nem ligo. Pior é quando ela não mexe, porque aí a mamãe fica neurótica... 
Essa semana aconteceu algo engraçado. Ela deu uma subida, de repente, e parece que encaixou embaixo das minhas costelas do lado direito, de um jeito que fiquei sem poder respirar normalmente. Aos poucos, e com a ajuda do papai Beto, que ficou passando a mão no local, ela voltou para o cantinho dela.
Aliás, nem disse aqui ainda, mas as consultas com a Dra. Ana Leda têm sido semanais agora. E da última vez que fomos lá, dia 8 de julho, soubemos que Bia mudou de lado. Agora está com dorso para o lado direito, o que não facilita muito o parto normal. Esperamos que ela volte para onde estava, com dorso pro lado esquerdo. Entendeu, Bia? Lado esquerdo!
Nessa mesma consulta a obstetra ainda escutou o coração da bebezuda e disse que ela deve estar com uns 2,6 quilos e uns 42 cm. Grandona, né? Olho várias vezes para a minha barriga e penso em como ela cabe aqui! O fato é que talvez Bia venha mesmo para o lado de cá ainda em julho.
Quanto a mim, me sinto cada vez mais pesada e levanto em média 8 vezes para ir ao banheiro durante a madrugada. A sensação é que a bexiga está sempre cheia. É um sacrifício levantar da cama com tanto peso. A sensação é de estar encalhada e sempre peço uma ajudinha a Beto quando ele está por perto.
Hoje me deu uma insônia danada, coisa difícil de acontecer... Ando meio preocupada com a arrumação da casa e com as coisas que ainda temos que fazer para a chegada de Bia. Uma delas é arrumar o chamado “quartinho da bagunça”, o qual queríamos que se transformasse em “quarto de visita” para receber a minha mãe, vovó Ana, depois do parto. Mas está difícil, porque sinceramente não temos onde enfiar tantas coisas.
Ainda bem que a malinha de Bia já está prontíssima e a minha já está encaminhada. Falta apenas colocar as camisolas e os robes, além do vestido de sair da maternidade (não quero que amassem).
Novidades:
- Escolhemos a maternidade: Bia vai nascer na Clim.
- Fizemos o book da gestante. As fotos, do dia 7 de julho, ficaram ótimas e foi difícil escolher apenas 19, mas conseguimos. Em dez dias úteis elas chegam...
- Compramos passagens para São Paulo. Eu, Bia e Beto vamos visitar a priminha Anna Helena, que nasce no fim de novembro. Chegamos lá dia 17 de dezembro e voltamos dia 25. Será a primeira viagem de avión de dona Beatriz Lindona.
Até o próximo post,
Adryana.



segunda-feira, 11 de julho de 2011

Olha pro céu meu amor...

O primeiro São João de Bia foi tranquilo e animado na medida certa. Fomos para a casa de uma tia do tio Joquinha, em Mulungu, pertinho de Guarabira/PB. Passamos a noite do dia 23 para o dia 24 lá, curtimos um pouquinho de forró, mas não resistimos e dormimos cedo. Grávidas têm muito sono...
Tio Joca e nós três

Quando voltamos para João Pessoa, fomos direto para a casa de vovó Levina comer um vatapá preparado pela bisa Dete, além de rever os tios Nanda e Léo e a priminha Anna Helena que estavam na casa da vovó Levina.
No sábado, cedinho, fomos comprar uma poltrona de amamentar, almoçamos na casa de vovó Ana e vovô Selva e, à tarde, a família do papai veio nos fazer uma visita e ver o quartinho de Bia, que está quase pronto. Só falta agora tirar o computador... mas isso depende do papai Beto (direta!).
À noite, finalizamos o dia com dois acarajés deliciosos, que incrivelmente não nos deram azia. Detalhe: soubemos que tia Nanda comeu dois acarajés e quando chegou em casa ainda complementou com dois cachorros-quentes-comeu-morreu!!!! Eita, Anninha faminta!
No mais, todos os exageros gastronômicos (milho verde, canjica, pamonha, bolo de milho) dessa semana e da de São Pedro nos renderam probleminhas intestinais e mais uns 2 quilos. Dra. Ana Leda já desistiu de brigar conosco...
Tem nada não... depois da gestação, tem muita malhação, né Bia?


Penúltima ultrassonografia (Bia chupa dedo!)

No dia 9 de junho visitamos novamente o Dr. Eduardo Fonseca para fazer a penúltima ultrassonografia da gestação. Com 31 semanas e 5 dias, Bia está com 1.767 gramas. A placenta posterior está alta e a lindona já permanece no cantinho dela, de cabeça para baixo, o que nos permite tentar o parto normal.
Passamos também por uma cardiotocografia, para verificar se o coraçãozinho está em ordem. E está! Frequência cardíaca fetal basal de 145 bpm e líquido amniótico normal.
Fazendo pose até na cardiotocografia...

Como sempre geniosa, Bia não quis mostrar o rostinho todo para a gente... estava com o dedinho na boca e não queria tirar de jeito nenhum. E olhe que o Dr. Eduardo tentou muito, dando vários cutucões, mas ela nem aí. Tirava um pouco o dedo e quando o Dr. ia bater a foto, colocava de novo. Ah, menina danada!

Amor da nossa vida chupando dedo

Ficamos todos babando pelo perfil da menininha mais esperada e amadinha do mundo. O papai Beto anda orgulhoso com o celular, mostrando para todo mundo a foto da filhinha: "Olha, a minha filha! Olha, a minha filha"!
Aliás, algumas pessoas acham que Beatriz é parecida com ele... E vocês, o que acham? O que será que ela tem da mamãe Dryka?
Beijocas,
Adryana.

Chá de fraldas

Depois de um tempo afastada pelas atividades cotidianas e pelo trabalho, chegou a hora de dar uma atualizada neste blog. Hoje, vamos falar do Chá de fraldas de Beatriz...
Organizada pelas tias Ju e Nina, a festa realizada no dia 04 de junho, um sábado, foi um sucesso. O tema escolhido foi borboletas e teve como principais tons as cores amarela e rosa.
Nas mesas, jarrinhos com flores de jujuba e no teto flores de bola de sopro deram um charme ao ambiente. Na mesa do bolo, que também estava enfeitado de borboletas, vários cupcakes adoçaram a vida das convidadas, juntamente com os docinhos feitos pela vovó Ana.


O bolo da minha borboletinha amarelinha

Mesa com doces que a vovó Ana fez

Várias amigas da mamãe Dryka, além de tias, primas, bisavós compareceram à comemoração no salão de festas do prédio de vovó Levina e, ao todo, Bia ganhou quase 1.300 fraldas, tamanhos M e G, que certamente garantirão o conforto de sua bundinha por pelo menos 5 meses.

Mamãe Dryka com mais de 1.300 fraldinhas!
Um momento marcante foi quando recebemos de presente um banner confeccionado pelas organizadoras, com várias fotos das ultrassonografias de Bia e fotos da mamãe Dryka (que chorou bastante) e do papai Beto.
Banner da princesinha

Enfim, foi um momento muito feliz! Obrigada, meu Deus, por tudo isso!
Beijos a toda a família e amigos que estão conosco sempre.
Adryana.